Informação que os seus patudos merecem!

Email Marketing by E-goi

O seu cão sofre de ansiedade de separação?

Cães com ansiedade de separação sentem stress, confusão e tensão. Um caso que se tornou ainda mais evidente em cães adotados durante o tempo de pandemia em que os donos trabalhavam a partir de casa e passavam 24/7 com o seu mais recém amigo. Na altura de regressar ao trabalho, o patudo poderá ter ficado inseguro quando deixado sozinho e separado do seu dono.

Cão à espera do seu dono

Ansiedade de Separação

Existem vários níveis de ansiedade de separação que os cães podem experimentar, desde choros leves até comportamentos extremos, como destruir o seu redor. Os sintomas associados à ansiedade de separação podem incluir:

  • Babar e ficar ofegante: Quando os cães experimentam extrema ansiedade, eles podem ficar ofegantes e/ou babar excessivamente.
  • Chorar, ladrar ou choramingar: Os cães exibem comportamentos de choro, latidos ou uivos persistentes quando separados da sua família.
  • Comportamento destrutivo: Cães com ansiedade de separação severa cavam ou mastigam móveis, como portas, peitoris de janelas ou outros objetos acessíveis. Esse comportamento não é apenas destrutivo, mas também pode ser perigoso e causar danos no seu cão.
  • Fugir: Alguns cães tentam fugir da sua casa ou quintal para encontrar os seus donos.
  • Andar de um lado para o outro: Andar de um lado para o outro na porta que o seu dono saiu pela última vez é um hábito comum visto em cães com ansiedade de separação.

A Diferença entre os Cães e os Humanos

Cães e humanos são muito diferentes quando se trata do que parece ser natural quando separados. Os seres humanos crescem para ser independentes e assim que possível, deixar a casa dos seus pais.

Parece natural que o homem saia para ir à loja, jantar fora, trabalhar e até mesmo ir de férias. De certa forma parece antinatural e desconfortável para a maioria dos seres humanos ficar em casa durante várias horas.

Por outro lado, os cães são animais e desta forma, como quase todos os animais, procuram companhia na hora de brincar, comer, passear, entre outros. São animais e encontram no outro uma sensação de segurança.

Treino para cães que sofrem de ansiedade de separação

Sempre que alguém recebe um novo amigo de quatro patas, tendem a concentrar-se no treino mais convencional – sentar, dar a pata, rebolar. Muitas vezes é deixado de lado o treino para que o seu patudo se habitue a ficar sozinho.

Uma das razões mais comuns pelas quais os cães sofrem de ansiedade de separação é se eles foram abandonados anteriormente. Esses cães são mais propensos a sofrer de ansiedade numa nova casa até que se tornem mais confiantes.

dog photo GIF

Veja como superar a Ansiedade do seu patudo

Faça exercício com o seu patudo. Cães cheios de energia não vão ficar contentes e satisfeitos em ficar sozinhos por diversas horas. Então, o primeiro passo é drenar ao máximo essa energia antes de sair de perto dele.

O segundo fator mais importante é o seu próprio comportamento enquanto dono e energia que passa. Os patudos captam os nossos sentimentos e energia. Se estamos a passar vibrações nervosas ou tensas e ficam com a sensação de que algo não está certo e poderá surgir um dos comportamentos acima descritos.

Portanto, ao deixar o seu cão, certifique-se de estar calmo e confiante. Não fique animado ou passe por uma grande rotina de despedida. Em vez disso, pegue as suas coisas e simplesmente saia. Ao voltar para casa, não entre em casa com uma energia excitante; em vez disso, fique calmo, da mesma forma que estava quando partiu. Realmente é complicado querer chegar a casa e não demonstrar afeto, mas queremos ensinar que sair e voltar não é algo por aí além.

Depois temos os passinhos de bebé. Ou grau a grau, enche a galinha o papo. Comece por ensinar ao seu patudo a ficar confortável quando sai de um quarto para outro lugar de casa. Queremos encontrar um ponto fulcral que eles esperem e não a sigam. Uma das nossas camas, casotas, tapetes, etc. Vá treinando e atribuindo recompensas à medida que ele fica nesse local.

Repare que este não é local (ou poderá ser) que o seu cão fica na sua ausência, mas está a habituar o mesmo a ficar calmo e confiante quando está longe de si. Ele não precisa de se deitar ou sentar, apenas ficar calmo e relaxado.

Com muita frequência, os seres humanos desencadeiam involuntariamente o sentimento de ansiedade de separação nos seus cães, seja por não os ensinarem a ficar sozinhos no início, criando muita energia nervosa ao sair ou por não realizarem exercícios suficientes antes de sair de casa.

A grande notícia é que muitos cães podem superar essa ansiedade com treino.

No entanto, em casos graves de ansiedade de separação, é melhor procurar a ajuda de um profissional especialista em comportamento canino ou veterinário para ajudar.

David Alves
David Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.