fbpx

Informação que os seus patudos merecem!

Email Marketing by E-goi

Tudo o que deve saber sobre o Beagle

As patinhas curtas dos Beagle podem dar a ideia errada, mas esta raça de porte médio está em forma e é cheia de surpresas. São cães ativos, audazes e muito astutos.

Aparência dos Beagle

O Beagle é um cão compacto de raça média que pode chegar a medir até 40 cm e pesar até 18 kg. As suas patas, ainda que curtas, são particularmente fortes e responsáveis pela sua rapidez e resistência. A cabeça é alongada e as orelhas caídas e arredondadas são o seu traço mais característico. Nesta raça, com exceção do castanho-avermelhado, todas as cores estão reconhecidas; as cores mais comuns nos Beagle bicolor são castanho e branco, acobreado e branco e limão e branco; nos tricolor as cores mais frequentes são preto, castanho e branco. Nas descrições da raça é sempre referida, como característica essencial, a ponta branca da cauda.

Personalidade

O Beagle sabe muito bem o que quer. O seu olfato e a sua rapidez deve-se à linhagem de cães de caça da qual descende. É por esta razão que esta é uma raça com um instinto caçador tão marcado; é normal que um Beagle possa desaparecer no meio dos arbustos, apesar do seu dono o estar a chamar, simplesmente porque encontrou um coelho. São cães verdadeiramente inteligentes que gostam de usar o ar inocente a seu favor; é preciso mão firme com eles – se tiver um Beagle e não deixar claro, desde o início, que ele lhe deve obedecer, pode ter a certeza de que ele lhe vai levar a melhor. Este cão, com alma de caçador, é obstinado quando tem um objetivo, e isto independentemente da situação – esteja a passear, a vaguear pelo campo ou em casa, no dia-a-dia.

Como parte de uma matilha, é sociável e dá-se bem com outros cães da sua idade, raça e tamanho. Caso conviva frequentemente com outros cães, é bastante importante estabelecer limites e educar o Beagle e os restantes cães de forma adequada e consequente. Caso contrário, este fiel companheiro de patinhas curtas tentará afirmar-se como o macho alfa do grupo.

Os cães inteligentes, como é o caso dos Beagle, são ávidos por entretenimento; adoram jogos de inteligência, mas também exercícios de Agility e os longos passeios com os seus donos são das suas atividades de eleição. O importante é estar em movimento!

Há um ponto que nunca é de mais enfatizar: o Beagle é um cão que se pela por mimos, mas é também inteligente e seguro de si mesmo, e é por isso que precisa de firmeza no tratamento.

Origem da raça

Estas características não são fruto da casualidade; na verdade, desde há vários séculos que os Beagle são utilizados como cães de caça. As suas origens remontam ao chamado Cão de São Humberto ou Northern Hound, introduzido em Inglaterra em 1066 com a conquista da Grã-Bretanha pelos normandos. Algures no século XV, deu-se o cruzamento desta raça com o Sourthern Hound, raça originária do sul de França, conhecida pelas suas manchas. Para os criadores daquele tempo, o fator decisivo para a criação de cães era a sua apetência para a caça e a função que podiam desempenhar na matilha. É nos livros de contas do rei Henrique VIII que que aparece pela primeira vez o nome Beagle, em 1515. Em 1615, é também mencionada pela primeira vez a existência de uma raça pequena de cães designada Little Beagle; tão compacta que os animais cabiam dentro dos alforges dos caçadores. E estes cães tinham um excelente instinto de caça. O termo Beagling foi cunhado nesta época para denominar a caça em matilha. Todavia, não foi antes de 1890 que o British Kennel Club – a Federação Cinológica britânica – reconheceu esta raça.

Função

Dado o seu tamanho, o Beagle não é um cão cobrador, isto é, um retriever, que recolhe e entrega as presas ao caçador. Até uma lebre pode ser demasiado pesada para esta raça de porte médio; no entanto, o seu acentuado instinto de caça e o seu olfato excecional transformam-no num excelente cão de rasto. A água não os assusta e gostam de desempenhar a sua função numa matilha. Apesar das suas origens e da sua apetência natural, não são somente usados como cães de caça.

Saúde e alimentação

Durante séculos, tendo em conta as suas características, o Beagle foi criado como cão de caça. Porém, a criação seletiva tem os seus inconvenientes: tal como outras raças, verifica-se uma predisposição para padecer de determinadas doenças. Com um corpo atacarrado têm tendência para sofrer com hérnias discais e excesso de peso, tal como de meningitis arteritis.

O Beagle é um cão de caça e, por isso, o seu apetite é insaciável; é o primeiro a chegar à tigela da comida e isso pode ter consequências – caso não faça exercício suficiente, poderá vir a ter excesso de peso. A atividade física é a melhor forma de prevenção. Mantenha o seu Beagle ativo e aproveite as suas capacidades físicas e mentais. Ao decidir adotar um Beagle, proporcionar-lhe uma alimentação saudável é um outro aspeto a ter em mente.

O excesso de peso sobrecarga a sua coluna vertebral e as suas articulações. Os cães pequenos e de estrutura alongada são a propensos ao aparecimento de hérnias discais. É-lhes frequentemente diagnosticada meningitis arteritis, infeção também conhecida como síndrome de dor beagle. Esta doença inflamatória, bastante frequente e cuja causa é desconhecida, afeta a medula espinal dos cães, produzindo uma inflamação supurativa das membranas que revestem a medula espinal e dos vasos sanguíneos. As terapias para combater a doença podem prolongar-se durante vários meses e poderá ser necessária a toma de antibióticos ao longo de bastante tempo.

Do mesmo modo, não surpreende que sofram de ataxia. Esta patologia, normalmente descrita como mielopatia degenerativa, é uma doença neurológica. A inflamação degenerativa da medula espinal e da matéria cinzenta do tronco encefálico traduzem-se em transtornos ao nível da motricidade e da espasticidade, ainda que não pareçam causar dor ao animal.

As suas orelhas caídas tornam-no vulnerável às otites. As secreções ou corpos estranhos, como a erva, podem provocar infeções dolorosas. Também para parasitas como os ácaros as orelhas dos Beagle podem ser bastante confortáveis. Sinais de alarme como sacudidelas enérgicas da cabeça ou a inclinação da mesma, podem ajudar a detetar atempadamente o problema.

Os olhos grandes e redondos dos Beagle são infelizmente propensos a doenças. O glaucoma, a distrofia da córnea ou a atrofia da retina são infeções oculares frequentes em cães desta raça.

Envelhecimento

É certo que os animais de idade avançada necessitam de atenção médica especializada.
Se nota a deterioração da visão ou do olfato do seu Beagle e se este se mostra relutante nos movimentos, consulte o veterinário para que este determine se o seu companheiro sofre ou não de alguma doença articular degenerativa. No caso dos Beagle sénior, uma dieta saudável é igualmente imprescindível. É essencial que sejam satisfeitas as suas necessidades nutricionais sem que ganhem peso desnecessariamente.

Fonte: https://www.zooplus.pt/magazine/caes/racas-de-caes/beagle

Recomendamos:

Casota Tamanho M – Veja Aqui.

Comedouro Tamanho S – Veja Aqui.

Cama Tamanho M – Veja Aqui

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
David Alves
David Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *